Professor Jardim

Danças de Salão – O melhor curso de danças do mundo.

Dança conquista cardiologistas


Edy e sua aluna Joyce
Desde 2004, a dança frequenta os centros de reabilitação como opção terapêutica para infartados e vítimas de acidente vascular cerebral recuperarem a plena forma. Os resultados têm sido muito bons, superiores a qualquer outro tipo de exercício.
Entre os cardiologistas, a dança então só fica contraindicada para sedentários que resolvem arriscar os passos e tirar o atraso em um único dia e também para usuários de drogas pesadas. Para todos os outros, incluindo aqueles que não sabem como abandonar o sedentarismo, o bailado é uma ótima opção.
José Sanches, aposentado e com quase 84 anos completos, sabe dos benefícios que as coreografias podem trazer. Depois de passar no médico e ter autorização para frequentar os bailes, ele viu o bolero ajudar na recuperação das dores nas costas e pernas, “de forma muito mais gostosa do que a fisioterapia”. O coração dele também foi afetado. Circulando pelas pistas, José conheceu Antonieta, 62 anos, hoje a “dona” de seus batimentos cardíacos.
Fonte: IG / Delas – Saúde da Mulher
Sem comentários »

Dançar de salto alto sobrecarrega os pés

Escolher corretamente o sapato para a dança de salão é o primeiro passo para ter bom aproveitamento nas aulas e proteger a saúde de todo o sistema músculo-esquelético. (1)

Segundo pesquisadores britânicos e chineses, o uso do salto alto na hora da dança, adiciona uma dose extra de pressão sobre os dedos dos pés de quem dança.

Segundo o pesquisador Yaodong Gu, da Liverpool John Moores University, do Reino Unido, e seus colegas, dançar usando saltos de 10 centímetros pode levar a uma pressão três vezes mais intensa do que a atmosférica sobre os dedos dos pés.(2)

Fonte: (1) Dança em Pauta

(2) Delas / Bem Estar

Sem comentários »